Mensagens de Deus

Mensagens de Vida

Mensagem de Poder

Compartilhe em suas redes sociais :
icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


TESOURO NA TERRA E NO CÉU


“Eis aqui estou pronto para, pela terceira vez, ir ter convosco e não vos serei pesado; pois que não busco o que é vosso, mas, sim, a vós; porque não devem os filhos entesourar para os pais, mas os pais, para os filhos” (2Coríntios 12.14 | ARC).

Pela terceira vez Paulo estava indo à cidade de Corinto para pregar a Palavra do Senhor àqueles que ele mesmo havia ganhado para Cristo. No anúncio de sua ida, o apóstolo ressalta que, mais uma vez, iria ter com eles sem, no entanto, cobrar-lhes sequer um centavo pela visita ministerial. Ele, Paulo, e também todos nós que somos enviados pelo Senhor a propagar o evangelho devemos buscar as pessoas para salvá-las e não por causa do que elas possuem. Assim como nós devemos compreender, o apóstolo Paulo entendia o compromisso de não ser pesado a ninguém para não criar empecilho à pregação do evangelho da paz. Ele finaliza, dizendo que os pais entesouram para os filhos, não os filhos para os pais. O tesouro que Paulo deu para os coríntios foi o anúncio das Boas Novas do Senhor Jesus, foi o Reino de Deus, no qual as riquezas são superabundantes e eternas. Essas são as riquezas que devemos levar a todas as pessoas.

No versículo abaixo, o Senhor Jesus fala do valor do Reino dos céus para quem o encontra. Ele o assemelha a um tesouro, o qual o apóstolo Paulo declara ser obrigação dos pais legar aos filhos, naturais e espirituais. “Também o Reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido num campo que um homem achou e escondeu; e, pelo gozo dele, vai, vende tudo quanto tem e compra aquele campo” (Mateus 13.44 | ARC). O Reino é semelhante a um tesouro. Tudo o quanto temos na vida terrena é infinitamente inferior à importância eterna do Reino de Deus.

A maior riqueza que uma pessoa pode deixar aos filhos naturais não são os bens materiais, ajuntados nos celeiros do mundo, e sim a riqueza das Boas Novas que os tornam filhos de Deus, que os mantêm firmes, felizes e vitoriosos na terra e, ao partirem, no céu, a morada celestial preparada por Cristo Jesus para os salvos.

Na verdade, os filhos têm a incumbência de cuidar dos que necessitam e que deles cuidaram para o seu desenvolvimento físico e espiritual, e a recompensar seus pais, porque isso é agradável a Deus. “Mas, se alguma viúva tiver filhos ou netos, aprendam primeiro a exercer piedade para com a sua própria família e a recompensar seus pais; porque isto é bom e agradável diante de Deus” (1Timóteo 5.4 | ARC).

Todos os nossos pensamentos devem apontar para os céus no tempo que nos é disponível aqui na terra, aprendendo e executando o aprendizado que nos capacita para a morada celestial junto do Pai Eterno. Amém.

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo




TESOURO NA TERRA E NO CÉU