Mensagens de Deus

SERtão de Deus

Mensagens de Vida

Mensagem de Poder

Compartilhe em suas redes sociais :
icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


LIBERDADE, LIBERDADE!


“O Espírito do Senhor Jeová está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos; a apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus; a consolar todos os tristes” (Isaías 61.1-2 ARC).

Aquele a quem Deus ungiu com a missão de levar as Boas Novas do Senhor não tem como se atrapalhar se seguir à risca o que está escrito. E aqueles que as recebem precisam compreender as condições que os dois versículos acima definem para se acharem aptos a serem transportados para o Reino do Filho do Seu amor.

Abramos o nosso coração para compreender o que o Senhor tem para nós que ainda não O conhecemos como devemos conhecê-lO.

A primeira frase do primeiro versículo diz: “O Espírito do Senhor Jeová está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos mansos”.

Atentemos para a mensagem como sendo nós os únicos recebedores de tal intervenção divina, a qual é ministrada pelo mensageiro de Deus. “O Espírito do Senhor Jeová está sobre mim [o mensageiro enviado], porque o Senhor me ungiu para pregar boas novas aos mansos.”

Ah! As Boas Novas são pregadas aos MANSOS, sim. Por quê? Porque são eles os quebrantados (MANSOS), que recebem-nas (AS BOAS NOVAS) de bom grado, que aceitam a MENSAGEM com sujeição, sem questionar; são eles que as retém para a redenção de suas vidas. Receba a Palavra do Senhor de coração aberto.

A segunda frase do primeiro versículo explica: “Enviou-me a restaurar os contritos de coração”. Com que missão o mensageiro de Deus é enviado? Com a missão de restaurar, reparar, reconquistar para o Senhor Jesus, restituir, reaver, uma determinada classe, a dos CONTRITOS DE CORAÇÃO, cheios de arrependimento, aqueles que compreenderam que são pecadores e que não querem mais pecar, que precisam do sangue de Jesus para serem lavados, limpos.

Na terceira frase, ainda do primeiro versículo, o Senhor envia o mensageiro “a proclamar liberdade aos cativos e a abertura de prisão aos presos”. Nosso Pai maravilhoso tem urgência em libertar Seu povo. Ele quer que anunciemos publicamente em alta voz, para que os que estão como escravos de Satanás, presos em suas garras malditas, recebam as Boas Novas, as de que Cristo na cruz do Calvário já pagou a fiança que os coloca em liberdade e conquistou a alforria para os MANSOS, para os que recebem a Palavra da salvação com o coração aberto.

Na primeira frase, agora do segundo versículo, está escrito mais uma missão do evangelista: “Apregoar o ano aceitável do Senhor e o dia da vingança do nosso Deus”. Deus envia o seu mensageiro para anunciar, tornar notório, chamar atenção de todos para o tempo que Ele determinou para salvar o Seu povo e para Se vingar de Seus inimigos. Este tempo é agora.

E, na última frase do segundo versículo, o mensageiro enviado por Deus tem a incumbência de, pela Palavra do Senhor, consolar os tristes, os que choram, pois o Senhor o manda “consolar todos os tristes”.

Entendamos que o consolo do Senhor não é o de encorajar a pessoa a sofrer, mas o de retirar dela tudo o que lhe aflige, deixando-a livre de todo o mal. Que maravilha, Senhor! Que maravilha!

Depende de cada um oferecer-se ao Senhor com mansidão, sujeitos à Sua Palavra, para que Ele leve todos à liberdade e à vida eterna. Aleluia!

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo




LIBERDADE, LIBERDADE!