Mensagens de Deus

SERtão de Deus

Mensagens de Vida

Mensagem de Poder

Compartilhe em suas redes sociais :
icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


É COMPLETAMENTE DIFERENTE


O comportamento social do crente exige que ele mostre a diferença que há entre o que serve e o que não serve a Deus (Malaquias 3.18). Não há concessão bíblica que permita ao crente desfigurar a Palavra do Senhor para se tornar um ser sociável no mundo. Pelo contrário, está bem claro: “Não sabeis vós que a amizade do mundo é inimizade contra Deus? Portanto, qualquer que quiser ser amigo do mundo constitui-se inimigo de Deus” (Tiago 4.4 | ARC).

O mundo está no maligno (1João 5.19). Portanto, também estão as suas motivações, as quais contrariam o modo bíblico de viver. A nossa vida deve testemunhar a Cristo Jesus e não o mundo, o que faz com que sejamos repudiados pelo mundo, que faz oposição à santidade do Senhor. Não somos mais deste mundo. A política, por exemplo, no seu celeiro costumeiro de concessões e de negociatas, não é para quem tem chamado de Deus para fazer a obra santa do Senhor.

“Tu, pois, que ensinas a outro, não te ensinas a ti mesmo? Tu, que pregas que não se deve furtar, furtas?” (Romanos 2.21 | ARC).

O obreiro do Senhor, seja ele pastor ou evangelista, não pode abandonar o posto ocupado na obra do Senhor para servir ao mundo. Ali não se serve a Deus. Os que fizeram essa escolha caíram nas armadilhas do inimigo. Não só se furtam recursos materiais, mas imateriais. Furta-se a esperança que foi gerada pelas promessas feitas, a confiança depositada no que foi compromissado e não cumprido. Entretanto, essa história não ocorre no Reino de Deus. Só o Senhor cumpre o que diz. “Deus não é homem, para que minta; nem filho de homem, para que se arrependa; porventura, diria ele e não o faria? Ou falaria e não o confirmaria?” (Números 23.19 | ARC). O contato que é feito com o mundo por aquele que faz a obra de Deus é para evangelizar; fora isso, não há conversa. “Porque aquele que Deus enviou fala as palavras de Deus” (João 3.34a | ARC). As palavras de Deus evangelizam.

Quando se troca o mandado de Deus pelos desejos do mundo, faz-se a permuta errada, troca-se o espiritual pelo carnal; isso é adultério. “Tu, que dizes que não se deve adulterar, adulteras? Tu, que abominas os ídolos, cometes sacrilégio?” (Romanos 2.22 | ARC). Aquele que condena o que o Senhor condena o faz de forma justa; contudo, para beneficio próprio comete sacrilégio, que é o mesmo que desrespeitar a Palavra de Deus. Condena a idolatria, mas busca atenção para alguns dotes que possui, dotes artísticos, de beleza física, de habilidade política ou de outras coisas mais. A glória será sempre de Deus. Quem procura glória para si mesmo é mundano.

“Mas tu, ó homem de Deus, foge destas coisas e segue a justiça, a piedade, a fé, o amor, a paciência, a mansidão” (1Timóteo 6.11 | ARC).

Portanto, homem de Deus, tenha a plena certeza de que a graça do Senhor Jesus é o bastante em sua vida; ela é repleta e o completa com tudo o que é de extraordinário. Nosso modelo é Cristo e o agir de Cristo é inteiramente diferente do mundo. Deus seja louvado. Amém. Glória ao Senhor Jesus!

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo




É COMPLETAMENTE DIFERENTE