Mensagens de Deus

SERtão de Deus

Mensagens de Vida

Mensagem de Poder

Compartilhe em suas redes sociais :
icone facebook icone twitter icone gplus icone whatsapp


A ELEIÇÃO DOS DOZE


Na eleição dos doze apóstolos, o Senhor Jesus deixa-nos, como em tudo o que Ele fez aqui na terra, lições preciosas para nossa vida e ministério. Nós que somos os Seus discípulos de hoje temos o privilégio de aprender com Ele que é o Sumo Sacerdote da nossa confissão (Hebreus 3.1), através do que já foi preparado e escrito nas Escrituras Sagradas para o nosso ensino (Romanos 15.4).

“E aconteceu que, naqueles dias, subiu ao monte a orar e passou a noite em oração a Deus. E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos: Simão, ao qual também chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelote; Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor” (Lucas 6.12-16 | ARC).

O Senhor Jesus já havia chamado os Seus discípulos, mas ainda não os havia escolhido; eles ainda não tinham sido eleitos. “E aconteceu que, naqueles dias, subiu ao monte a orar e passou a noite em oração a Deus. E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos.”

O Mestre nos faz entender que temos que fazer as nossas escolhas debaixo da direção de Deus. Para isso, precisamos buscá-lO em oração, subir ao monte, que significa entrar em Sua presença. “E aconteceu que, naqueles dias, subiu ao monte a orar e passou a noite em oração a Deus.” O tempo de duração da oração deve ser estabelecido através da necessidade que temos e que vai desde o momento da apresentação do pedido a Deus, que representa o período da noite, ainda sem luz, até o entendimento da resposta do Senhor, que significa o dia amanhecido.

Nesse tempo que representa as trevas, quando não temos luz para fazer escolhas, precisamos do Senhor para nos trazer o clarão das evidências e nos mostrar o caminho a tomar, fazendo-nos chegar à decisão acertada. “E, quando já era dia, chamou a si os seus discípulos, e escolheu doze deles, a quem também deu o nome de apóstolos [mensageiros].

“Simão, ao qual também chamou Pedro, e André, seu irmão; Tiago e João; Filipe e Bartolomeu; Mateus e Tomé; Tiago, filho de Alfeu, e Simão, chamado Zelote; Judas, filho de Tiago, e Judas Iscariotes, que foi o traidor.” Todos eles estão listados aqui, até mesmo o que havia de traí-lO. A resposta de Deus vem completa, porque o filho da perdição havia de estar também entre eles.

Assim, Jesus concluía mais uma etapa vitoriosa do Seu ministério. Do mesmo modo, todos nós, como imitadores de Cristo, devemos realizar todas as etapas da nossa vida de forma exitosa consultando sempre a Deus e dele recebendo respostas. Amém.

Na alegria do Senhor, que é a nossa força,
Abdias Campos, servo do Deus vivo




A ELEIÇÃO DOS DOZE